fbpx

O QUE ME PREOCUPA É O SILÊNCIO DOS EMPREENDEDORES

Como todos sabem há muito tempo venho gritando por todas as mídias disponíveis, por mim alcançadas, sobre o verdadeiro martírio vivido por empresas que, face a notória crise que atinge nosso País há alguns anos, vem fazendo inúmeras vítimas em seu caminho.


O presente momento, em minha opinião, representa um verdadeiro golpe de misericórdia para diversas empresas que ainda conseguiam suportar as dificuldades e dispor de forças para sobreviver.


O Corona Vírus, para muitos, pôs fim às vãs tentativas de sobrevivência.
Empreender no Brasil, sempre foi um desafio, agora, manter empreendimentos vivos nesta crise é uma tarefa praticamente impossível para muitos.


E o governo, em que ajuda?
Oferta empréstimos.
Já estão disponíveis recursos para pagamento de salários, ou seja, preservar empregos.


Existe outra modalidade a ser colocada em prática, ainda em debate pelo Poder Legislativo, direcionada a capital de giro, ou seja, realmente ajudar empresas.


O que me preocupa é que ambos são empréstimos, e isto significa que terão de ser pagos.
A crise do Corona Vïrus vai passar, mas em quanto tempo a economia irá se recuperar?
Não há resposta conhecida, portanto, talvez a solução seja uma longa carência para pagamentos, dividida por características particulares de cada setor empresarial.


Citaria também a isenção de impostos.
Observe que, em meio a toda esta crise, ainda não ouvimos falar a respeito do corte das mordomias mantidas por nossos poderes, Judiciário, Legislativo e Executivo, financiadas por nossos impostos.


Já dizia Martin Luther King “ O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons” e, em nosso País, muitos milhares, talvez milhões, de empreendedores, acabam por quedar calados ante as atrocidades cometidas por quem deveria lhes ajudar a superar dificuldades.


A propósito, esta ajuda não é um favor, todo empresário paga mensalmente ao Governo para se manter ativo e receber a devida contrapartida, que para muitos, está longe de existir.
Se você é uma das vítimas desta longa crise e, mais recentemente, viu seus esforços se esvaírem face ao afastamento social imposto pelo Corona Vírus, a oportunidade de lutar é agora.


Existem apenas dois caminhos:
1 – Lutar e lutar por seus direitos;
2 – Silenciar e aguardar o ataque dos credores após o fechamento das portas.


Minha opinião é de que não faz sentido silenciar neste momento e desistir de sonhos e realizações.
Os maus gritam e continuarão a gritar. Os bons, é que não podem se calar.
Os pequenos empreendedores são detentores de enorme força econômica em nosso País.
Mas o silêncio não permite que haja a necessária união para suportar e superar esta crise.
Vamos juntos conversar sobre direitos e fórmulas para vencer a crise.


Ronaldo Gotlib